Promessa de ano novo : pedir ajuda

Foto de duas pessoas onde so aparecem as mãos que se estendem para ajuda

·        Caminhada difícil

 

O caminho tem sido um tanto mais complicado do que você previra.

Talvez a grana tenha sistematicamente terminado antes do que você planejou;

Talvez a tomada de decisão seja mais difícil do que você pensou;

Talvez comprar não seja tão fácil para você que acaba enrolado pelos vendedores;

Talvez vender seja até mesmo aversivo e você se complica com os clientes.

Enfim pode ser uma serie de dificuldades que você enfrenta, que não pensou que iria enfrentar e que, francamente, se enrola todo para resolver.

foto de alpinista de escalada indoor

·        O que fazer?

O primeiro passo é reconhecer que, afinal, a última bolacha do pacote não é melhor definição da sua pessoa.

Passada a dor da descoberta e da queda da autoestima, vamos agir?

foto de um rapaz de braços cruzando frente ao tronco encostado num painel com o desenho de braços musculosos

·        Onde estão os pontos fracos?

Começando por uma analise detalhada das atividades e objetivos do seu trabalho buscando os pontos de baixa performance, dá para listar grupos mais importantes para, sem hesitação, pedir ajuda!

 

·        Quem pode ajudar?

Com a lista em mãos, lembre da sua rede de contatos. Da sua rede familiar. Da sua rede de amigos. Entre todo este coletivo de pessoas, certamente, você vai encontrar aqueles que possuem a expertise e a experiência que você mapeou como em falta.

foto de uma mão feminina segurando um lápis sobre um caderno pautado

·        Cuidados adicionais

Antes de sair pedindo ajuda, um alerta. Observe se a ou as pessoas que você selecionou para contato podem mesmo preencher a lacuna que lhe falta. Faça uma avaliação da disponibilidade, da sintonia com o seu negócio, da real competência e tempo de estrada no assunto. Sem esta “parada estratégica” alguns relacionamentos podem sofrer ruídos, gerando decepção e prejuízos

que é tudo o que não se deseja!

·        Lista montada, momento de agir

Pense na melhor abordagem a fazer para conquistar sua ajuda.

  1. Como você pode descrever a ajuda que necessita,
  2. Qual o melhor momento do dia,
  3. Qual o melhor dia,
  4. Qual o melhor ambiente e
  5. Qual o melhor meio para abordagem.

Afinal o interesse é TODINHO seu e vale investir tempo neste planejamento para incrementar suas chances de sucesso.

·        Mecanismo de troca

Para pedir a ajuda, no roteiro que traçamos aqui, você já refletiu bastante sobre as características de cada um potencial integrante da sua rede.

O que falta para fechar a abordagem é estabelecer o que você pode oferecer em troca para obter a ajuda de que necessita.

Para além de remuneração financeira, você pode oferecer um serviço seu, uma disponibilidade de tempo para realizar outra tarefa em contrapartida, principalmente daquelas “mega chatas”…

Por exemplo: alguém ajuda você com planejamento financeiro e você agenda todas as consultas médicas e faz todas as reclamações dos operadores de TV a cabo e telefonia… Negócio da China!

Ou alguém ajuda você com processos de aquisição e recebe em troca um rocambole de carne moída delicioso que só você sabe preparar.

A ideia é apresentar sua demanda no âmbito de um “ganha-ganha”.

Você vai encontrar outras oportunidades, basta pensar sobre isso.

·        Modéstia e orgulho são companheiros problemáticos de viagem

Tenha em mente que não se sabe de tudo e que mesmo que se pudesse saber, sempre tem um intervalo de tempo necessário para o conhecimento ser absorvido.

Por isto, pedir ajuda para os que já possuem este conhecimento certamente irá favorecer seus resultados.

 

·         E você ? Está precisando de ajuda ou pode ajudar?

 

Tão longe de mim distante

figura de menina numa ponte com o universo ao fundo
  • O que fazer para janta,

O que comprar pro Beto,

Quando marcar um café

com o cliente, quando

começar o regime.

  • Seu time vai ganhar

a taça? Seu bilhete

será premiado?

Seu “rolo” finalmente,

vai dar as caras?

  • Vai chover no finds?

Cabelo liso ou caracol?

Salto agulha ou rasteirinha?

Terno ou blaiser?

  • Congelado ou natural?

Vegan ou veggie?

Direita ou esquerda?

Preto ou begezinho?

Esforço ou descanso?

  • E de tanto o que

se pergunta a todo

instante, enchendo

a cabeça de barulho,

faz o ar entra prensado.

  • E o básico , de onde

veio, para onde vai

porque veio, qual

o motivo de aqui

estar, sabe responder?

 

  • No universo, bilhões

de distância, um buraco negro,

como tantos espalhados

na vastidão, nos lembra

o tanto que não se sabe.

Tão longe de mim distante

 

 

 

 

 

 

Não quero agradar você

foto ilustrada de perfil de homemexibindo um coração de engrenagem no meio da camisa e ao fundo bancada de ferramentas
  • De nenhuma maneira

quero agradar você

e é sério o que afirmo;

banco o jogo

e vou pra torcida.

 

  • De nenhuma maneira

me levo a sério,

o que evita rugas

que poderosos

anti-aging não cuidam.

 

  • De nenhuma maneira

coleciono certezas,

50% do resultado é

dado pela genética e

mérito por isso não há.

 

  • De nenhuma maneira

posso julgar seus motivos;

opinar sobre seus caminhos;

me parecer ou me dissociar

de você.

 

  • De nenhuma maneira

posso explicar os

meus; de nada

serviria e de fato

não vai interessar.

 

  • De nenhuma maneira

defendo lados ou

partidos de projeto,

de vida ou de obra.

Tolos podem existir.

 

  • De nenhuma maneira

Tenho a intenção de

atingir o nirvana, uma

vez entendido que

a garantia é desassossego.

 

Estar na primeira pessoa todo o texto

pode induzir a conclusões equivocadas.

Partiu da exposição ao texto :https://bit.ly/2B6N8my

 

 

 

O bem mais valioso de todos

o bem mais valioso

Quanto do seu tempo é ocupado por outros?

· Numa entrevista com um autor renomado e excepcional volume de livros vendidos ao longo do globo terrestre foi perguntado qual ,dentre todos os bens que já tinha acumulado, era o mais importante . Respondeu: o tempo

· A resposta que surpreendeu a muitos parece, à princípio, sem sentido. O esperado seria a menção às propriedades, obras de arte, carros luxuosos, joias ou até mesmo numerário.

· No entanto, quando paramos para uma analise, o sentido maior é encontrado.

A única certeza que podemos ainda confiar é que temos um intervalo de tempo finito por aqui, nesta jornada.

Observar e redistribuir o tempo destinado às mais diversas atividades do dia a dia, irá, seguramente, contribuir para melhores resultados.

  • Fica um tempinho por aqui e veja algumas dicas

· Como é definida a priorização das atividades:

No solavanco de e-mails, mensagens de aplicativos e ligações é bem comum que uma priorização não se estabeleça.

Afinal, respondemos à cada um dos estímulos, quase que automaticamente. No entanto, o que nem sempre temos em mente é que para esta pronta resposta há um respectivo intervalo de tempo e de energia envolvidos.

E não necessariamente este “aporte” origina um resultado de mesma proporção.

Realizamos o investimento mas não colhemos os dividendos.

o     Estar alerta para este consumo desenfreado de tempo e energia pode reorientar muitas das atividades e “abrir” saborosos intervalos que poderão ser utilizados com maior sabedoria proporcionando resultados mais interessantes.

o    Questione, com vagar, o quanto do seu tempo é destinado a cumprir tarefas e requisitos trazidos por outros e os respectivos resultados.

Poderá se surpreender!

· O quanto do seu tempo é consumido em cada atividade

o    Não se trata de transformar a vida numa escravidão do cronômetro. Longe disto!

o    Conhecer, no entanto, o quanto de tempo que é empregado em cada atividade também conduz a uma redistribuição mais otimizada.

    Vale até mesmo registrar uma semana e depois analisar o resultado.

Poderá se surpreender 2, o retorno 😊

· Quanto das atividades que você faz que poderiam ser realizadas por outras pessoas?

o    Na infinidade de tarefas que você desempenha não existe oportunidade para transferir para outros a responsabilidade por algumas delas?

o    Mesmo trabalhando de maneira solo, algumas atividades podem ser automatizadas o que já é um ganho de tempo e de energia, pensou nisso?

o    Que tal incluir familiares que podem também “receber” algumas das atividade , ou mesmo haver uma troca de responsáveis. Será que não haverá um melhor desempenho? Afinal, passear com os cães pode ser atribuição da filha, ou pode conversar com o vizinho que também tem cachorros, bolando um revezamento e, por aí vai.

· Que  atividades são importantes para você e que você não faz

o     Isto mesmo, não há equívoco no texto não.

o     Fazer exercícios físicos, meditar, se reunir com amigos, ler, descansar, integrar um grupo de prática religiosa ou de trabalho voluntário… enfim. Quantas atividades você se ressente por não estar realizando?

o     Cumprindo as avaliações acima deve ter “surgido” um espaço para ao menos uma delas sair do universo da “intenção” para o terreno da “ação”.

o     Começa já!

Vale revisitar com frequência a destinação do seu tempo e energia para manter na execução o que de fato é relevante para a pessoa mais importante de todas:

VOCÊ!

Teu passado, glória ou condenação?

Foto de vista aerea em fundo escuro de diversos castiças pequenos com uma vela acesa em cada um
  • Já deu errado
    e também
    já acumulou
    acerto, cada um
    no seu tamanho.

 

  • As derrotas tem
    dores de lembrança
    e lente de aumento
    nos efeitos,
    via de regra,
    d.e.v.a.s.t.a.d.o.r.e.s

 

  • As glórias fazem
    o canto da boca
    levantar e um
    ar fresco parece
    trazer a lembrança

 

  • Com um pé
    cada canoa, descendo
    no rio da vida
    ora o peso vai para
    uma, ora transfere.

 

  • Aprender em cada
    final de campeonato
    é o desafio da
    jornada toda
    Comemorar ou chorar?

 

  • Sacar as etapas que
    conduzirm ao topo
    da montanha ou ao
    inferno de Dante é
    mistério a evitar

 

  • Mandar para debaixo
    do tapete as dores
    de errar também não constrói
    bom pavimento.
    Encarar que é doído
    é sinal de crescer.

 

  • Vez p/outra olhar
    o que já foi
    faz parte do
    passeio que se
    precisa p/ seguir adiante