Invisível, o que pode estar por debaixo do não viu.

Você não viu o que aconteceu

Alguém contou o que houve

deu alguns detalhes mas

de fato, não participou do

que ocorreu.

Engraçado não ter visto

tão perto que estava, quase

ao lado. Nem o barulho,

nem o movimento, não se

deu conta de nada, nadica.

Engraçado também já

ter ocorrido o contrário

estar invisível. Entrar num

lugar, conhecido ou não

e ninguém se dar conta.

Invisível .. estado estranho,

alheio e fora da velha ordem

mundial. Afinal, matéria que

somos, como não ter ou não

ser percebido?

Será pela idade, por ser

comum, por fora e por dentro,

por não ter nada de mais

nem nada de menos? Pode

ser.. o que não viu era assim.

Altura e peso padrão,

cor da pele no meio de tudo

o que se entende por branco

e preto. Nada de especial e

acabou eclipsado, numa sombra.

Nada garante que não tenha

sofrido, que não tenha precisado

de uma ajuda, uma mãozinha, um

ombro, um sorriso pequeno,

nada garante.

Mas não viu, simples assim.

Ou complexo assim. O que

não compreende mesmo é

se teve a intenção de não

ver ou se apenas distraiu

Quando foi sua vez de

ser invisível não resultou

em experiência agradável

há que confessar. Ficou

uma sensação de estranhamento

Talvez de caso pensado ou

talvez por não pensar desvia-se

a atenção, o olho corre pra lá;

se não vejo, me isento, me saio

bem na foto, sem me importar.

O tanto que não mais se vê….

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.