Ousadia: realizar tarefas de que não gostamos

  • Momento de ousadia, topa?

  1. Mesmo que não seja a sua maior vontade, interesse ou até mesmo capacidade, esta época do ano é àquela em que ciclos se renovam.

O ano contado por este calendário faz com que os meses de março e abril sejam os que iniciamos novas fases.

Exames médicos periódicos, pagamento de impostos e tributos anuais, período letivo… este é um período em que “as folhas” do ano velho e da animação dos festejos caem e, com caules mais livres, podemos dar início à uma nova floração.

Vamos dar uma passada em pontos importantes para florir colorido e perfumado?
Segue aqui comigo

  • · Exames médicos
    Os que estão empregados em regimes tradicionais e em empresas mais consistentes em seus processos, os exames médicos fazem parte de um calendário anual, ou em intervalos diferenciados, em função das características de cada um.

Os que não estão nessa condição, é importante assumir um calendário próprio para lembrar das consultas e exames.

Considerar recursos financeiros e de tempo para estas atividades é fator relevante, e, claro, uma dose extra de paciência para agendamentos.

Talvez você não encontre na geladeira uma dose destas mas há que se procurar!

· Impostos anuais
Para os que possuem automóveis e/ou imóveis este também é o período dos pagamentos.

Fazer os cálculos verificando qual das opções de pagamento irá adotar é medida relevante, mesmo que não possua a condição para a modalidade à vista.

Você saberá comparar, se for ao mercado, que ofertas, de fato, são interessantes. Com a devida ressalva de que os bancos raramente oferecem vantagens.

É pesquisar mesmo, fazer contas sucessivas, para encontrar a sua melhor condição.

· Período letivo
Filhos, afilhados, companheiros, companheiras, você.

A fase de estudos é para sempre, não há como se esquivar .

Muito o que aprender, o que desaprender, o que desmistificar e o que construir de novos conhecimentos e habilidades.

E isso, via de regra, também demanda recursos financeiros e tempo.

Compare o que é oferecido, como é oferecido e talvez ,o mais importante, como é reconhecido quem oferece.

Um pequeno investimento num conteúdo rasinho, pode ser, desculpa a rudeza, um d.e.s.p.e.r.d.í.c.i.o!

Programar-se para poder assumir o pagamento de cursos, palestras, livros que tragam uma impulsão ao conhecimento que já se possui é como escovar os dentes todos os dias. O.b.r.i.g.a.t.ó.r.i.o

  • Nos olhos do Leão
    Muito fácil reconhecer que todos estes pontos são, no mínimo, desconfortáveis.

Trazem a mente a finitude dos nossos recursos e até mesmo a finitude de nós mesmos. Consultas e exames médicos tangenciam o assunto ou podem até mesmo focar nele! [ Uiiii!!! m.e.d.o.o.o.o.o] . Tais visitas e encontros não são, propriamente, como assistir ao último episódio de uma serie do NetFLix.

Pagar e fazer contas também não enseja uma satisfação semelhante ao preparo de um bolo de amêndoas com café quentinho.

Estudar conteúdos difíceis, desaprender padrões já cristalizados dáuma trabalheira e a vontade de comer um pedação de pizza com “você-sabe-o-que” é risco certo. [Pede uma grande com refri de 2litros ]

Por isto, para encarar a missão, precisa da sua ousadia!

  • Da sua coragem
  • Da sua disposição de encarar e
  • Olhar em seus olhos
  • Sim, olhando nos “olhos do Leão” : as tarefas difíceis que nos custam deixar prá lá.

Fugir deste “Leão” pode aumentar ainda mais o perigo!

Olhando nos olhos do “Leão” : as tarefas que precisamos encarar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.