Joga fora no lixo

Cuidados que são bem-vistos

sem muito dizer que não.

É moda, é o costume do

momento. Ambos difíceis

de reversão

 

Questionar a maioria é

tarefa para semideuses.

Deuses não perdem tempo

com querelas aqui de Gaia

é que contavam os antigos

 

Então, é para guardar o que

puder e tratar de ajeitar uma

maneira de usar aquilo.

Usar de outro modo ou fazer

umas piruetas e usar novamente

 

Decidir por jogar fora, “asi no mas”

vai manchar a reputação e isso

é difícil precificar… melhor

guardar em algum canto até

saber o que fazer com a “coisa”

 

Ah pode dar para outra pessoa

mas para quem? e como?

é… possibilidade que dá

trabalho também como

as demais

 

Melhor guardar em algum

canto até saber o que

fazer com a “coisa”. Mas

guardar onde? espaço

é pouco… e dá trabalho

 

Não dá para usar de novo

assim deste jeito…não dá

para usar com outra coisa

assim deste jeito… não dá

para doar sem saber como

 

E não dá para guardar se

não tem espaço… jogar no

lixo também não pode

eita, sinuca de bico danada…

quem sabe, bem escondidinho…

 

 

 

 

Quem foi?

Olhando pro lado e pro outro,

pra cima e para baixo;

muita pose… encarando

a mesa ou a tela… disfarça:

“muito o que fazer”

 

Desviando das tarefas,

terceiriza o protagonismo:

recolhe as mãozinhas tal

como Horácio, o dino,

e nunca é sua vez.

 

Senta no pelotão

dos fundos, na turma,

sem responder. Atrever-se

a resposta ou a ajudar?

Para quê?

 

Atribui o insucesso,

o infortúnio às

condições do clima,

às más companhias,

à família, à Lua na casa V

 

Se por descuido, acaba

num beco sem saída,

fecha os olhos, abaixa

a cabeça e já mareja

os olhinhos… é o fim!

 

Sua chance de assumir

o que quer que seja,

nos inúmeros eventos

da vida é infinitesimal:

nem consta do seu repertório.

 

A sua idade

Contação de estórias, de casos, de experiências. Costumam dizer que é mania dos velhos

A alegação tem motivo: se muito jovem, que estórias terá para contar, de fato?

Dita mania, palavrinha que enseja loucura, tem raiz antiga, vetusta mesmo.

Difícil uma civilização existir alguém contando pro outro algo que viveu

Até mesmo infortúnios costumam ser tratados, estes, no entanto, só com os eleitos.

Aos “de fora” não é usual contar de fracassos, revezes e nem de sonhos. São tesouros!

O silogismo se enriquece com o aumento do repertório e a vivência o concede

Não por garantia atávica e indiscutível, isto também se sabe… ou se deveria

De tal sorte que o grupo que já passou dos 70 não se sinta oráculo e os que tem menos de 30 que se sintam confiáveis

Tudo depende da sua idade

 

Difícil é não aparecer

Por vezes é difícil o alinhamento

Mais fácil é protagonizar. Pular para a boca de cena e estar sob os spots brilhantes. Mais fácil é falar como matracatrica na reunião, no webinar, na apresentação. Emendar a frase sem pontuação e sem a "deixa" para um aparte, um contradito, uma discordância. O despreparo ou mesmo o excesso de prévias acaba por criar uma pressão invisível e eis que a tagarelice assume o lugar. Digressões são banidas da "peça" e o power-point é o rei! Perguntas off-topic ao final, se é que dará tempo, já que o tema principal foi elaborado considerando o exíguo tempo de debate e reflexão. A moderação é atropelada, quando existe e, sem graça, acaba cedendo às estocadas ou mesmo insinuações de que haverá comprometimento caso não retomado o pace. Por vezes é difícil o alinhamento entre o que é para transmitir, informar, promover e o que é esperado. A percepção é que algo está fora de lugar sem que haja vocalização. Existirá um conceito de oportunidade, de acerto, de inserção distribuído por aí, em algum canto dos sapiens? Ao que parece, tem gente que tem.
DILMA BALBI

Post do dia 21/7/2020

TEM SALVAÇÃO?

Não duvide

da origem

do “salvar”

para tarefas

de tecnologia  em geral

Não duvide

que a

origem

acarreta

significado

Não duvide

que o

desconhecer

em nada

modifica isso

Não duvide

que há na

salvação

camadas,

layers, superpostos

Não duvide

que houve

outra época,

anterior aos

anos 80 sec.XX

Não duvide

que na intenção

há caminho

intangível e

condutor

Não duvide

que a

dúvida é

parte da

crença

Não duvide

da possibilidade

saudável da

incerteza

insidiosa

Não duvide

que aquele

trabalho, ideia

sonho, teoria

pode estar…

#nãoduvide

Post do dia 15/7/2020

Escrevo com frequência por aqui
Tomara que
Você possa ser servir