Uma dor une o Atlântico – sofre o Brasil e a África do Sul

A dor que une as terras do Atlântico

machuca os corpos que gostam de sons,

corta as peles de muitos tons,

traz sofrimentos parecidos

por aqui e por lá.

E como tudo se parece.. pois é,

Muitos de lá vieram, quem vai saber?

ou é um fato impresso na cadeia do dna,

no cabelo, no olhar, no gosto da

comida, no culto e na risada?

Sofrimento de lá e daqui

Causados por uns e por outros

infortúnios que condenam no

presente, como no passado,

às pesadas algemas e lamentos.

Olhando só para o umbigo,

mesmo sem requebrar o quadril,

tiram vantagens uns poucos,

do tanto que tantos produzem,

sem condições ideais.

Um oceano separa

o que talvez, no passado,

junto fosse, o que explica

ou ajuda às crendices de

uma só civilização,

De um jeito ou de outro,

com uma só língua ou com 11,

o que se expressa é a desolação

de não chegar nunca num futuro

prometido, lá em tempos distantes.

Conduzidos à força ou na lábia

os daqui e os de lá permitem ou

não conseguem virar um jogo

de pouquíssimos ganhos para

muitos e enormes para poucos.

Irmãos ou primos próximos

que não conhecem de fato de

onde vieram nem para onde irão

seguem, os daqui e os de lá,

suportando, não se sabe a razão.

Soando os batuques, rodando

na gira, batendo cabeças, rezando

o terço, fazendo feijão e café,

que levantem as cabeças, os daqui

e os de lá, para a mirada de novos tempos.

 

Aqui como lá – uma empatia entre nós?

Um comentário em “Uma dor une o Atlântico – sofre o Brasil e a África do Sul”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.