Voar é o que nos move

Ícaro já nos revelava
a indisfarçável vocação
latente para o vôo.
Os olhares arrebatados
para o 14 Bis comprovaram

Sim, algo no projeto dos
sapiens ficou faltando:
um belo par de asas
ou até mesmo uma só
bem potente

Consertar esta falha de
projeto não é trivial
e todo o conjunto dos
seres dirigiu seus esforços
e saberes para o contorno

Por fim, houve decisão
silencionsa, de tão óbvia.
Projeto seria incrementado
por dispositivos acessórios
para enfim, funcionar

Tais parafernálias
foram crescendo, assim como
a intenção, o sonho, o desejo
a pulsão de se lançar céu
a fora sobre mares e prédios

Derretendo obstáculos,
revirando convicções,
vai se encontrando um
jeito melhor e mais
confortável

Custos e outros

quesitos fazem parte

dos rabiscos, protótipos,

árvores de decisão

para viabilizar maquininhas

Tantos sistemas incríveis

digestõrio, reprodutor, circulatório

e ficou faltando logo o sistema

que dotasse estes bípedes de

um pouco mais

Missão dada, missão cumprida

ou comprida, não importa.

De um jeito ou de outro,

esmagando o insucesso com

a repetição ainda iremos voar

Sairemos da varanda

e já iremos identificar

possível pássaros metálicos

mais ou menos feiosos

que nos levem daqui

Em alguns minutos

estaremos em outro

ponto de pouso

descendo suavemente,

acertando a cabeleira.

 

Carros voadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.